Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 12 de Junho de 2019 às 08h03

Anvisa aprova duas consultas públicas para Cannabis medicinal

As duas propostas de Resoluções da Diretoria Colegiada (RDCs) que entrarão em consulta foram produzidas a partir de estudos e evidências científicas sobre o benefício terapêutico de medicamentos feitos à base da planta.

Uma delas trata dos requisitos técnicos e administrativos para o cultivo da planta por empresas farmacêuticas, única e exclusivamente para fins medicinais e científicos. A outra traz os procedimentos para o registro e monitoramento de medicamentos produzidos à base de Cannabis spp., seus derivados e análogos sintéticos.

As regras preveem o monitoramento e a rastreabilidade dos medicamentos, desde o produtor, passando pelo transportador e drogarias, até o paciente. Portanto, a regulação será rigorosa quanto à cadeia de produção, distribuição e consumo dos medicamentos produzidos.

De acordo com a Anvisa, as normas serão aplicáveis apenas a medicamentos cuja indicação terapêutica seja restrita a pacientes com doenças debilitantes graves e/ou que ameacem a vida e sem alternativa terapêutica.

Com a aprovação das consultas públicas pela Dicol, o próximo passo é fazer o trâmite de encaminhamento dos documentos para publicação no Diário Oficial da União (D.O.U). As consultas serão abertas a contribuições de empresas, universidades, órgãos de governo e de defesa do consumidor, além de profissionais de saúde e da população em geral.

Veja também

Oito tendências que irão transformar o varejo farmacêutico brasileiro28/08/19 Prescrições eletrônicas, direct to consumer e lojas como centrais de serviços estão entre as disrupções elencadas pelo cofundador e COO da Propz como tendências que irão transformar o varejo farmacêutico O varejo farmacêutico é um dos poucos setores que cresceu independente do cenário econômico desfavorável no Brasil. Em 2018, por exemplo, as vendas do setor aumentaram 11,76% com relação ao ano anterior, chegando......
Idosos que tomam vitamina D têm melhor memória, mas maior risco de queda15/03/19 Um estudo feito com mulheres idosas mostrou que a ingestão de três doses de vitamina D a mais do que a recomendação diária provocou uma melhora na memória e no aprendizado das voluntárias, mas piorou o tempo de reação delas. Os pesquisadores acreditam que......
Lei geral de proteção de dados obriga farmácias a se adequarem08/07/19 A implementação da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) deve ocorrer com urgência nas empresas da área da saúde devido ao caráter de suas informações Entrará em vigor em agosto de 2020 a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) e sua......

Voltar para Notícias