Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 29 de Março de 2019 às 08h17

Anvisa aprova primeiro medicamento específico para tratamento preventivo da enxaqueca

A Anvisa, órgão de regulação de saúde do Brasil, aprovou em 25/03/2019 o primeiro tratamento preventivo específico para enxaqueca no país4. Trata-se do medicamento biológico erenumabe, comercialmente registrado como PasurtaÔ. Ele será comercializado pela Novartis no Brasil e a previsão é que a população poderá adquiri-lo ainda no primeiro semestre de 2019.

Erenumabe é o primeiro anticorpo monoclonal totalmente humano desenvolvido especificamente para bloquear os receptores do peptídeo relacionado com os genes de calcitonina (CGRP), responsável por desencadear crises de enxaqueca5. Os níveis de CGRP sobem durante as crises e se normalizam quando elas acabam5. Em estudo internacional, a eficácia do erenumabe na prevenção da doença foi demonstrada e a segurança é comparável ao uso de placebo.6-7 O medicamento já conta com aprovação nos Estados Unidos8 e Europa9.

?Em linha com o compromisso da Novartis com os pacientes e cuidadores, chega ao Brasil uma inovação mundial em tratamentos imunobiológicos. As pessoas com enxaqueca passarão a contar com uma opção de tratamento preventivo com efeitos colaterais quase nulos?, destaca Luis Boechat, Diretor Médico da Novartis Brasil.

A enxaqueca é uma doença neurológica e a terceira enfermidade mais prevalente no mundo2. Muito mais que uma dor de cabeça, ela incapacita a pessoa com náuseas, vômitos, sensibilidade à luz, som e odores, além das cefaleias recorrentes e pulsantes, típicas da enfermidade10. A causa e os gatilhos da enfermidade neurológica não são totalmente compreendidos e podem variar de pessoa para pessoa. No entanto, o peptídeo relacionado com os genes de calcitonina (CGRP) tem sido colocado em um papel importante no ciclo da enxaqueca.11

A enxaqueca atinge uma a cada sete pessoas, o que representa no Brasil cerca 30 milhões de pessoas3. E as mulheres tem três vezes mais incidência do que nos homens12. Também conhecida migrânea, a enfermidade está associada à dor pessoal, redução da qualidade de vida e custo financeiro para a sociedade.13 Trata-se de uma doença que causa impacto profundo sobre as habilidades de um indivíduo para realizar tarefas cotidianas.14

Em pesquisa internacional que envolveu 11 mil pessoas no mundo, de 31 países diferentes, incluindo o Brasil15, os pacientes relataram que a enxaqueca diminuiu pela metade a produtividade no trabalho (53% de redução)15. O estudo também mostrou que 60% dos trabalhadores que têm enxaqueca grave perdem, em média, uma semana de trabalho por mês.15 E, apesar da maioria dos empregadores terem conhecimento sobre a doença do colaborador (63%), apenas 18% tinha apoio no trabalho.15

Sobre a Novartis

A Novartis está reinventando a medicina para melhorar e prolongar a vida das pessoas. Como líder global em medicamentos, utilizamos inovações científicas e tecnologias digitais para criar tratamentos transformadores em áreas de grande necessidade médica. Com foco na descoberta de novos medicamentos, estamos entre as principais empresas do mundo que investem consistentemente em pesquisa e desenvolvimento. Os produtos da Novartis alcançam mais de 800 milhões de pessoas em todo o mundo e estamos encontrando maneiras inovadoras de expandir o acesso aos nossos tratamentos mais recentes. Cerca de 130 mil pessoas de quase 150 nacionalidades trabalham na Novartis em todo o mundo. Saiba mais em: www.novartis.com.

Fonte: 2A+ FARMA
Link: https://www.doisamaisfarma.com.br/noticias/anvisa-aprova-primeiro-medicamento-especifico-para-tratamento-preventivo-da-enxaqueca/

Veja também

Medicamentos para hipertensão ganham novas regras após recolhimento17/05/19 Anvisa aprovou um novo regulamento sobre impurezas do tipo nitrosaminas A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta terça-feira (14), um novo regulamento sobre impurezas do tipo nitrosaminas em medicamentos para hipertensão da classe dos antagonistas de receptores da angiotensina II, as ?sartanas?. A regulamentação faz parte da estratégia para assegurar um controle......
Senado volta a discutir fracionamento de remédios19/08/19 O projeto de lei que discute o fracionamento de remédios recebe apoio da Anvisa e é criticado pela Abrafarma e pela indústria É comum que as pessoas recorram diretamente a uma farmácia para se medicarem. Isso ocorre , especialmente quando o que sentem não......
OMS alerta para o risco do consumo de gordura trans23/05/19 Em um informe divulgado nesta quarta-feira (22), em Genebra, na Suíça, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que ao menos 5 bilhões de pessoas em todo o mundo convivem com os riscos de desenvolver doenças associadas ao uso das gorduras trans......

Voltar para Notícias