Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 11 de Julho de 2019 às 08h11

Anvisa disponibiliza o rastreamento de medicamentos por aplicativo

O processo ainda está sendo desenvolvido e o rastreamento de medicamentos deve estar em operação até 2022

Quem deseja ter mais controle sobre o medicamento que está tomando, agora já consegue. Um novo sistema de rastreamento foi criado para dar mais segurança ao consumidor e evitar a venda de medicamentos falsificados ou roubados.

A lei 11.903 que cria essa exigência foi sancionada em 2016. O processo ainda está sendo desenvolvido e implantado nas indústrias e tem que estar em operação até 2022.
Cada embalagem vai ganhar um código parecido com o ?QR?. Ali, estarão a data de validade, o lote e o número de série daquela caixa.

Os rastreamentos acontecerão por meio de tecnologia de captura, armazenamento e transmissão eletrônica de dados, nos produtos farmacêuticos no território nacional. O código de barras bidimensional é a tecnologia para a captura e o armazenamento de instâncias de eventos necessários ao rastreamento de medicamentos.

O sistema de rastreamento foi desenvolvido em parceria pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), e pelo Hospital das Clínicas de São Paulo.

Fonte: G1

Veja também

Envolvimento de agentes de saúde pode acelerar diagnóstico de câncer14/10/19 A afirmação é da vice-presidente da SBC, Nise Yamaguchi O envolvimento de agentes comunitários de saúde no fluxo de atendimento ao paciente pode reduzir o tempo para o diagnóstico de câncer e aumentar a sua chance de cura. A avaliação é da oncologista e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC), Nise Yamaguchi, que defende a fila zero no atendimento ao câncer de mama no Sistema Único de Saúde......
Uso consciente de antibióticos: entenda benefícios e riscos19/06/19 Nem toda infecção precisa deste tipo de medicamento Você sabia que nem toda infecção precisa de antibióticos? No Brasil, vivemos a ?cultura de antibióticos?, na qual pacientes esperam receber o medicamento e médicos banalizam sua prescrição. No entanto,......
Especialista enfatiza prioridade na regulamentação da telemedicina28/05/19 A telemedicina muda o modelo de negócio, a remuneração e toda a cadeia da saúde. 2019 é o ano da virada. Estima-se que de 20 a 25% das consultas serão feitas remotamente nos próximos 5 anos. A preocupação desse ano é resolver a questão da consulta remota,......

Voltar para Notícias