Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 18 de Março de 2019 às 08h19

Aumenta o consumo de medicamentos para transtornos mentais entre jovens

Recente estudo de mercado divulgou dados que confirmam e aumentam a preocupação em relação a um fenômeno que se acentua: os transtornos mentais, principalmente a depressão e a ansiedade, que vêm crescendo entre a população jovem em todo o mundo, revelam-se exponenciais no Brasil.

O levantamento, realizado pela empresa Funcional Health Tech, que é especializada em inteligência de dados de saúde e é a maior empresa em Benefícios Medicamentos do país, engloba os anos de 2017 e 2018 e envolve uma amostragem de 318.639 e 397.192 indivíduos, respectivamente, para cada ano. Os dados indicam que o consumo de medicamentos para o tratamento de depressão e ansiedade e a utilização de sedativos pelos jovens cresceu 7,32% e que, entre adolescentes de 15 a 17 anos, o crescimento foi mais acentuado, chegando a 21,31%.

De acordo com o Marcelo Niel, médico psiquiatra e doutor em Ciências pela UNIFESP, ?Os dados oferecem importante material para reflexão, mas é necessário diferenciar o tipo de medicação prescrito, porque vemos um aumento importante de uso de ansiolíticos benzodiazepínicos na população em geral, e também entre jovens. Isso não necessariamente representa aumento dos índices de doença mental, mas talvez uma sociedade mais medicalizada, que tem maior dificuldade em suportar dificuldades e desafios. Além disso, é fato que a doença mental está sendo mais diagnosticada e notificada. Hoje, vemos que a população e os profissionais de saúde mental estão mais atentos para a importância do diagnóstico correto, inclusive para informar pacientes e familiares?.

Família disfuncional, bullying no ambiente escolar, incerteza em relação ao futuro, pressão por notas altas e a entrada em uma faculdade são os fatores mais comuns para a depressão e ansiedade, revela a maioria dos estudos recentes.

Segundo o estudo mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o tema dos transtornos mentais, o Brasil é o país mais ansioso e estressado da América Latina, considerando-se a população de forma geral. Em escala global, o número de pessoas com depressão aumentou 18,4% nos últimos dez anos. São 322 milhões de indivíduos, ou 4,4% da população da Terra. O Brasil engrossa essa conta com 5,8% de seus habitantes ? a maior taxa do continente latino-americano. O país também lidera a América Latina em relação à ansiedade, com 9,3% de sua população sofrendo dessa condição.

Além da preocupação dos profissionais de saúde mental com relação ao diagnóstico correto e a informação aos familiares durante o tratamento, vale ressaltar também que o acesso a medicamentos de forma adequada, por meio de Programas de Benefícios Medicamentos, é importante para que a população tenha mais aderência e para que o tratamento seja mais eficiente. ?Programas de Benefícios Medicamentos têm o papel de ajudar as empresas a promoverem o acesso aos medicamentos mais adequados às necessidades de seus colaboradores?, explica Everton de Matos Paloni ? Coordenador de Health Analytics / Benefits da Funcional Health Tech.

Fonte/Link: https://www.bemparana.com.br/noticia/aumenta-o-consumo-de-medicamentos-para-transtornos-mentais-entre-jovens-brasileiros

Veja também

Atualizada a composição da vacina contra a gripe para a campanha deste ano09/04/19 A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe terá neste ano uma atualização nos tipos de vírus que compõem as doses. Duas das três cepas do vírus Influenza que fazem parte da vacina foram alteradas para esta temporada, com base nos estudos dos tipos mais frequentes que circulam no continente. Por isso é importante que os grupos prioritários façam a vacina todos os anos. Nesta semana, a partir de quarta-feira (10)......
Startup testa nanotecnologia para eliminar remédios em cápsulas14/08/19 Tecnologia deve ajudar pessoas com dificuldade para engolir comprimidos e pode ser usada em cosméticos e suplementos. Processo pode baratear custos dos medicamentos no Brasil Em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e o......

Voltar para Notícias