Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 10 de Outubro de 2019 às 13h29

Comissão de Finanças aprova inclusão de novos medicamentos no Farmácia Popular

A proposta para a inclusão de novos medicamentos no Farmácia Popular tramita em caráter conclusivo e já foi aprovada pela comissão de Seguridade Social e Família

A Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados aprovou a inclusão de novos medicamentos para disfunções tireoidianas, fibromialgia, artrite reumatoide, ansiedade e depressão no programa Farmácia Popular. Trata-se do Projeto de Lei 13/15, do deputado Lucas Vergilio (SOLIDARIEDADE-GO).

Esse programa oferece medicamentos gratuitos ou com desconto em rede própria ou credenciada. Atualmente, estão cobertos remédios para hipertensão, diabetes, asma, colesterol alto, rinite, doença de Parkinson, osteoporose, glaucoma e anticoncepcionais.
A CFT é responsável por determinar se as propostas em tramitação na Câmara são compatíveis com o orçamento e o planejamento financeiro do País.

Assim, o relator, deputado Glaustin Fokus (PSC-GO), avaliou que a proposta não traz prejuízos para as contas públicas. ?Eventuais impactos futuros poderão ser considerados como irrelevantes?, disse.

Além disso, Fokus afirmou que parte dos medicamentos usados para as novas doenças incluídas, como analgésicos e anti-inflamatórios, já estão cobertos pelo Farmácia Popular.

Tramitação da inclusão
A proposta para a inclusão de novos medicamentos no Farmácia Popular tramita em caráter conclusivo. Já foi aprovada pela comissão de Seguridade Social e Família e agora segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara Notícias

Veja também

Estilo de vida é fator determinante para manter a saúde do coração29/03/19 A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que 80% das mortes por doenças cardíacas no mundo seriam evitadas apenas com mudanças no estilo de vida. “Tirando as doenças congênitas, os outros males que acometem o coração e podem culminar em insuficiência cardíaca são evitáveis”, diz o cardiologista Félix Ramires, responsável pelo Programa de Insuficiência Cardíaca do HCor (Hospital do Coração). O médico cita......
Ministério da Saúde reforça necessidade da doação de sangue no frio18/06/19 Doação voluntária é importante para manutenção dos estoques Dezesseis brasileiros em cada mil são doadores de sangue, o que representa 1,6% do total da população. A estimativa é de que 66% dessas doações sejam espontâneas, ou seja, de pessoas que buscam os......

Voltar para Notícias