Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 27 de Maio de 2019 às 11h41

Não medicamentos indicam retomada e crescem mais de 10% no 1º tri

Segundo a Abrafarma, resultado está bem acima dos registrados em 2017 e 2018

As vendas de não medicamentos voltaram a crescer dois dígitos, depois de dois anos consecutivos com altas inferiores a 5%. De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), o comércio de itens de higiene, cosméticos, perfumaria e conveniência nas 25 maiores varejistas do setor movimentou R$ 4,07 bilhões e cresceu 10,64% no primeiro trimestre de 2019 ? bem acima dos percentuais registrados no mesmo período de 2018 e 2017: 4,58% e 3,73%, respectivamente.

Para o CEO da Abrafarma, Sergio Mena Barreto, essa retomada é explicada, em parte, pela demanda por crédito do consumidor ? que avançou 7,2% no período, segundo dados da BoaVista. Esse cenário estimulou a ida às farmácias para aquisição de medicamentos, e a experiência no ponto de venda (PDV) contribui também para a compra de outros produtos.

?Essa situação reflete-se especialmente entre o público feminino, que representa 70% dos consumidores no grande varejo farmacêutico. Além disso, os preços dos não medicamentos não sofrem interferência ou controle do governo?, completa.

Fonte: Guia da Farmácia
Link: https://guiadafarmacia.com.br/nao-medicamentos-indicam-retomada-e-crescem-mais-de-10-no-1o-tri/

Veja também

Qualidade do ar na Grande São Paulo melhora nos últimos 10 anos23/07/19 A região metropolitana de São Paulo registrou melhora na qualidade do ar nos últimos 10anos, diz relatório divulgado hoje (18) Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). São, ao todo, 39 municípios, sendo que a capital, sozinha, tem uma frota de cerca de 9 milhões de veículos. Desde 2008, não é ultrapassada a marca estabelecida pelo decreto estadual que regulamenta os padrões de qualidade do ar para o......
500 farmácias de manipulação têm contas banidas do WhatsApp23/10/19 Decisão de banir contas do whatsapp impacta negócios das farmácias de manipulação, que têm permissão da Anvisa para atendimento e venda remota de produtos e medicamentos Diversos empresários do setor de farmácias de manipulação vêm sendo surpreendidos com......

Voltar para Notícias