Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 27 de Maio de 2019 às 11h41

Não medicamentos indicam retomada e crescem mais de 10% no 1º tri

Segundo a Abrafarma, resultado está bem acima dos registrados em 2017 e 2018

As vendas de não medicamentos voltaram a crescer dois dígitos, depois de dois anos consecutivos com altas inferiores a 5%. De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), o comércio de itens de higiene, cosméticos, perfumaria e conveniência nas 25 maiores varejistas do setor movimentou R$ 4,07 bilhões e cresceu 10,64% no primeiro trimestre de 2019 ? bem acima dos percentuais registrados no mesmo período de 2018 e 2017: 4,58% e 3,73%, respectivamente.

Para o CEO da Abrafarma, Sergio Mena Barreto, essa retomada é explicada, em parte, pela demanda por crédito do consumidor ? que avançou 7,2% no período, segundo dados da BoaVista. Esse cenário estimulou a ida às farmácias para aquisição de medicamentos, e a experiência no ponto de venda (PDV) contribui também para a compra de outros produtos.

?Essa situação reflete-se especialmente entre o público feminino, que representa 70% dos consumidores no grande varejo farmacêutico. Além disso, os preços dos não medicamentos não sofrem interferência ou controle do governo?, completa.

Fonte: Guia da Farmácia
Link: https://guiadafarmacia.com.br/nao-medicamentos-indicam-retomada-e-crescem-mais-de-10-no-1o-tri/

Veja também

Um remédio à espera de virar lei05/04/19 Desde 2015, quando passou a permitir a importação de produtos à base de cannabis — em especial, o canabidiol, um dos compostos da planta, popular por seus efeitos terapêuticos —, a Anvisa observa uma escalada de tais pedidos. Se naquele primeiro ano foram 75 ao mês, em 2019, a agência já registra 430 solicitações mensais. A demanda pela autorização para importar o produto é feita, na maioria dos casos, para......
Infarto e AVC podem ocorrer em qualquer idade: entenda os motivos09/10/19 Maus hábitos como tabagismo, sedentarismo e estresse, somados às doenças crônicas, são alguns dos fatores determinantes para acometimento de infarto e AVC em jovens É importante sempre estar alerta para a incidência das doenças cardiovasculares, principais......
ONU: uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 205030/04/19 Relatório de entidades ligadas à Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado hoje (29), alerta que o uso excessivo de medicamentos e os consequentes casos de resistência antimicrobiana podem causar a morte de até 10 milhões de pessoas todos os anos até......

Voltar para Notícias