Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 21 de Outubro de 2019 às 08h40

O descarte correto de medicamentos

O descarte correto de medicamentos auxilia na preservação ambiental, evitando a poluição do solo e dos rios

Sabe aquela cartela de comprimidos que está esquecida ?possivelmente até vencida? dentro de uma gaveta na sua casa? Como se desfazer dela?

Se a primeira coisa que vem à cabeça é jogar no ?lixo?, cuidado. Jogar remédios em lixeiras comuns ou em pias e privadas não é certo. O correto é encontrar um local adequado de descarte, como farmácias que têm posto de coleta.
Não são, porém, todas as farmácias ou unidades básicas de saúde que fazem a coleta. Pelo site Programa Descarte Consciente é possível encontrar locais que cuidam da coleta e destinação adequada ao remédio.

Descarte correto de medicamentos
Segundo o membro do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Éverton Borges, o descarte incorreto leva a danos ambientais, como contaminação de água, solo e animais, e gera risco de impacto em populações vulneráveis, como quem trabalha em lixões.

?Temos um consumo exagerado e irracional de medicamentos. Hoje é muito fácil adquiri-los, então há remédios em excesso, sem indicação. Acabamos com muitos medicamentos sobrando em casa?, diz Borges.

De acordo com o especialista, a indústria poderia facilitar o fracionamento dos medicamentos, evitando, dessa forma, que pacientes adquirissem embalagens maiores do que o necessário. Ele diz, contudo, que há resistência do setor para que haja a mudança.

Fonte: Guia da Farmácia

Veja também

Qual o porte da sua farmácia? Anvisa esclarece o porte de empresas17/04/19 Faturamento bruto pode variar Muito se fala sobre o porte de empresas, que costuma ser usado pelo senso comum, de uma maneira bastante genérica, como sinônimo de tamanho. Para efeitos legais, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) esclarece que o porte é a capacidade econômica da companhia, determinada pelo faturamento anual bruto, incluindo matriz e......
Não medicamentos indicam retomada e crescem mais de 10% no 1º tri27/05/19 Segundo a Abrafarma, resultado está bem acima dos registrados em 2017 e 2018 As vendas de não medicamentos voltaram a crescer dois dígitos, depois de dois anos consecutivos com altas inferiores a 5%. De acordo com a Associação Brasileira de Redes de......
Conheça novas estratégias para combater a desidratação das mãos18/03/19 Baixa umidade e temperatura levam a uma diminuição da função da barreira cutânea e torna a pele mais ressecada e reativa, sofrendo com alergias principalmente a componentes de produtos de limpeza, que acabam irritando mais o tecido cutâneo das mãos Além do......

Voltar para Notícias