Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 08 de Abril de 2019 às 10h34

Remédios podem passar a ter venda fracionada obrigatória

A venda fracionada de remédios pode se tornar obrigatória. O projeto que trata do assunto (PLS 98/2017) está na pauta da Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC), que tem reunião marcada para a próxima terça-feira (9), às 11h30. Se aprovado na CTFC, o projeto seguirá para a análise da Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

O projeto, da senadora Rose de Freitas (Pode-ES), permite que o consumidor possa comprar a quantidade certa de medicamento receitada pelo médico. Para a autora, além de evitar a automedicação, o texto corrige uma agressão à economia popular.

? O fracionamento de medicamentos existe no mundo inteiro. Não tem sentido o consumidor precisar tomar um medicamento por dois dias e ser obrigado a comprar uma cartela com 24 comprimidos. É uma falta de sensibilidade e um desrespeito à economia popular ? argumenta Rose de Freitas.

A relatora da matéria, senadora Juíza Selma (PSL-MT), aponta que sob a perspectiva da defesa do consumidor é certo que a venda fracionada o beneficia, pois pode diminuir a despesa com medicamentos, que consome fatia considerável da renda dos cidadãos brasileiros, em especial dos mais idosos. Juíza Selma, no entanto, apresentou um substitutivo para corrigir o que considerou vícios de técnica legislativa e promover ajustes redacionais.

Fiscalização
A CTFC também votará requerimentos. O senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) quer promover uma audiência pública para debater o projeto que torna obrigatórias, nas embalagens os produtos cosméticos e alimentícios, a inserção de informações sobre a presença de substâncias comprovadamente cancerígenas (PLS 215/2017).

O outro requerimento, da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), pede a convocação do ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Alberto dos Santos Cruz, para explicar à comissão a produção de um vídeo que faz apologia ao golpe militar de 1964, divulgado a partir de 31 de março nas redes sociais.

Fonte: Agência SENADO
Link: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/04/05/remedios-podem-passar-a-ter-venda-fracionada-obrigatoria

Veja também

Indústria farmacêutica investirá R$ 737 milhões no sul de Minas Gerais28/08/19 Até 2021, cinco empresas da indústria farmacêutica vão abrir unidades em Montes Claros, Poços de Caldas e Pouso Alegre, no estado de Minas Gerais Minas Gerais vai receber até 2021 pelo menos cinco novos empreendimentos da indústria farmacêutica. Juntos, eles investirão R$ 737 milhões no Estado. Assim, gerando cerca de 2.800 empregos diretos. Os aportes serão feitos nas cidades de Montes Claros, no Norte do......
O caminho do sangue: entre a doação e a transfusão25/06/19 Você já deve ter se perguntado qual é o caminho que o sangue doado percorre antes de ser utilizado em uma transfusão e como são os cuidados para que ele chegue da maneira adequada a pessoa que precisa. Depois de coletado, o material passa por uma série de......
Recall de medicamentos para hipertensão: saiba o que fazer13/06/19 Oriente os pacientes que usam princípios ativos do tipo "sartanas" Autoridades sanitárias do mundo todo estão avaliando os medicamentos para hipertensão arterial com princípios ativos do tipo ?sartanas?, tais como valsartana, losartana, entre......

Voltar para Notícias