Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 21 de Maio de 2019 às 08h37

Remédios vão muito bem

Enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) deve ter ficado estagnado ou até levemente negativo no primeiro trimestre deste ano, as 138 empresas distribuidoras de medicamentos e produtos de higiene pessoal e cosméticos venderam, no mesmo período, R$ 1,4 bilhão em medicamentos e não medicamentos, 8% acima de R$ 1,3 bilhão registrados de janeiro a março de 2018. Os dados são da Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan). Só em março, foram comercializadas 92,4 milhões de unidades, que somaram R$ 518,2 milhões em vendas, acréscimo de 4% sobre o mesmo mês de 2018. O destaque foram os genéricos, que representaram 43,4% do faturamento.

Fonte/Link: https://www.dci.com.br/colunistas/plano-de-voo/dolar-testa-limite-de-intervenc-o-do-bc-1.802862

Veja também

O potencial dos não medicamentos28/03/19 Nem só de medicamentos é feita uma farmácia. Outros artigos podem trazer um incremento importante para os resultados, como itens de Higiene & Beleza e bomboniere Entre as categorias de não medicamentos com maior crescimento no canal farma, segundo dados do Close-Up International, estão os dermocosméticos, desodorantes, suplementos alimentares e guloseimas em geral. Aliás, dentro da categoria de não......
Sutilezas letais: os sintomas menos conhecidos do infarto14/03/19 Dor e aperto no peito que irradiam para o braço esquerdo e pescoço são os sintomas mais comuns e conhecidos de um infarto do miocárdio, popularmente chamado de ataque do coração. Quando esses sinais se manifestam, quase todo mundo sabe que é preciso buscar......
Anvisa proíbe aditivos alimentares com alumínio15/05/19 Alguns exemplos de alimentos afetados são os corantes de superfície de confeitos, pães e biscoitos A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta terça-feira (14), uma proposta de Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) que proíbe o uso......

Voltar para Notícias