Quero ser cliente
Central de Vendas 0800 707 4774 ou 54 3544 1800
Postado em 22 de Março de 2019 às 08h49

Aprovada nova opção de tratamento para o câncer

Produto é o primeiro biossimilar do bevacizumabe a ser registrado no Brasil

Mais uma opção de tratamento para o câncer passa a estar disponível no mercado. É que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta segunda-feira (11), o registro do medicamento biológico Mvasi (bevacizumabe).

O produto é o primeiro medicamento biossimilar do bevacizumabe a ser registrado no Brasil e teve seu registro concedido pela via de desenvolvimento por comparabilidade, de acordo com a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 55/2010. O medicamento Avastin foi utilizado como comparador.

Assim, o Mvasi promete ser mais uma opção de tratamento do câncer em diversas esferas. Entre eles:

-> Câncer colorretal metastático (CCRm);
-> Câncer de pulmão de não pequenas células localmente avançado, metastático ou recorrente (CPNPC);
-> Câncer de mama metastático ou localmente recorrente (CMM);
-> Câncer de células renais metastático e/ou avançado (mRCC);
-> Câncer epitelial de ovário, tuba uterina e peritoneal primário;
-> Câncer de colo do útero.

Entenda os biossimilares


Os produtos biossimilares são aqueles biológicos registrados pela via de desenvolvimento por comparabilidade entre o produto desenvolvido para ser comparável e o produto biológico comparador, em termos de qualidade, eficácia e segurança.

A legislação utilizada para o registro de biossimilares no Brasil é a RDC 55/2010. Devem ser apresentados, entre outros requisitos, informações suficientes para predizer se as diferenças detectadas nos atributos de qualidade entre os produtos resultam em impactos adversos na segurança e na eficácia do biossimilar.

Fonte: Guia da Farmácia

Link: https://guiadafarmacia.com.br/nova-opcao-de-tratamento-para-cancer/

Veja também

Economia em medicamentos: pesquisa aponta busca por opções mais baratas11/07/19 Os clientes das farmácias estão cada vez mais aceitando os medicamentos genéricos. Esse é o resultado de uma pesquisa recente realizada pelo IFEPEC (Instituto Febrafar de Pesquisa e Educação Corporativa) em parceria com a Unicamp com 4.000 consumidores de farmácias em todo o país, Segundo as respostas dos consumidores, 63,45% dos entrevistados compraram pelo menos uma unidade de genérico. Porém, os de marca......
Serviços clínicos nas farmácias apresentam crescimento de 62%29/08/19 No primeiro semestre de 2019, o número de consultas nos serviços clínicos cresceu 62% em relação ao mesmo período do ano passado Após o lançamento do programa da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), o Assistência......
Pressionada pelo setor farmacêutico, indústria recua 0,8% em janeiro15/03/19 A indústria brasileira começou o ano sem fôlego, com perda continuada de dinamismo. Em janeiro, a produção industrial registrou queda de 0,8% na comparação com o mês imediatamente anterior, divulgou o IBGE nesta quarta-feira. Pelo terceiro mês consecutivo sem......

Voltar para Notícias